Segunda-feira, 23 de Junho de 2008

Viajámos no tempo, muito mais do que o fizemos no espaço.

O choque inesperado de culturas; a impaciência do viajante e a relutância dos visitados; a ideia inocente de que a União Soviética ficou para trás; vislumbres de uma vontade de progredir, amarrados a entraves do passado.

Assim nos pareceu a Rússia.

Por um lado a distante, observadora, fria e indiferente cidade de Moscovo, paredes meias com verdejantes paraísos rurais, a quem  o tempo insiste e a corrupção dos dias que correm insistem em não visitar.

Altiva, elegante e reservada, S. Petersburgo não perdeu a herança da cidade imperial que lhe subjaz...mas intimida e não nos permite esquecer que os tempos e as vontades ainda são outras.

Será, talvez, uma viagem para não repetir tão cedo. Mas será, certamente, uma viagem que alcançou algo que algumas outras não o fizeram: a imortalidade da memória.



publicado por A.N às 23:01
link | comentar | partilhar

Carimbos no passaporte
2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


2004:

 J F M A M J J A S O N D


You've got mail
omundodachapa@gmail.com
Check-in

Subscrever feeds