Segunda-feira, 13 de Julho de 2009

 

Admitamos.

Quer estejamos a ser teoricamente tolerantes, crentes, cépticas ou críticas, a verdade é que quase todas as mulheres têm opiniões fortes.

Infundadas, razoáveis, pessoais ou especulativas, as opiniões das mulheres, quando comparadas com aquelas proferidas pela maioria dos homens, são peremptórias, firmes, fortes, o que não é necessariamente bom. Aliás,  leva-as a morrer como o peixe: pela boca.

Até quando referem o dia em que as maior parte das crenças cairam por terra, as mulheres fazem-no de forma decidida, sem prejuizo de saberem que muitas mais deixarão pelo caminho até à velhice.

Elas (as musas deste desabafo) tinham à volta de vinte e cinco anos.

A idade em que ao conhecer-se alguém novo passoi a implicar uma espreitadela para o anelar esquerdo; a idade onde as certezas do passado começam a cair no rídiculo.

 



publicado por A.N às 21:24
link | comentar | partilhar

Carimbos no passaporte
2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


2004:

 J F M A M J J A S O N D


You've got mail
omundodachapa@gmail.com
Check-in

Subscrever feeds