Segunda-feira, 28 de Março de 2011

 

Eu não tento explicar o que levou aquelas pessoas a esperar de madrugada, à chuva, pelo resultado do escrutínio.

Não vou perder tempo a justificar ou a encontrar razões lógicas, racionais e isentas que possam justificar o descontrolo emocional, a barbárie da violência, a revolta nas palavras e nas acções.

Afinal, aconteça o que acontecer, no dia seguinte a vida continuou, retomando a marcha no exacto momento onde a pausámos.

Pertencer a um clube é como acreditar em Deus; como ter uma religião em que se acredita porque sim, porque algo íntimo nos compele a acreditar e a vivê-la, numa época de pura descrença e de estimado rigor científico.

Não se explica nem se vende, não se empresta ou impinge.

Pertencer a um clube , no limite, consiste nisto: numa espiral irracional e despropositada, num desperdício de tempo, fundos e expectativas.

 

 

Mas para as pessoas que realmente importam, que realmente entendem o que é ser clubista , não é preciso voltar a explicar tudo isto, certo?



publicado por A.N às 08:16
link | comentar | partilhar

1 comentário:
De Pedro a 2 de Abril de 2011 às 17:36
e eu que pensando que ia lá só beber uma imperial dei por mim no meio de uma revolta russa!


Comentar post

Carimbos no passaporte
2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


2004:

 J F M A M J J A S O N D


You've got mail
omundodachapa@gmail.com
Check-in

Subscrever feeds