Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O mundo da Ch@p@

Leitura de cabeceira

A.N, 25.06.07




Nunca consegui dissociar Sissi da Áustria dos filmes protagonizados pela actriz Romy Schneider.
De igual modo, nunca consegui abandonar a imagem que os meus livros de infância me transmitiam da menina feliz que passava os dias a cavalgar pelos campos da Baviera, na companhia do seu pai Maximiliano e dos seus irmãozinhos, igualmente virtuosos e loirinhos.

Porém, o mito em que vivia sofreu, ontem à noite, um pequeno abalo.

Minutos antes de sucumbir ao cansaço do dia, fui transportada do imaginário infantil, alimento de fantasias e equívocos históricos, para um relato mais adulto*, onde descubro que a princesa mais bonita da Europa (recorde-se, com a cara e figurinha de Romy Schneider) era caprichosa, emocionalmente atrofiada e bissexual.

Confesso que ainda permaneço em choque.

Rejeito os factos históricos.

Fico-me pela Romy Schneider.


* "Valsa Inacabada" de Cathérine Clement

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.