Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O mundo da Ch@p@

Um ano

A.N, 06.11.07

De fora chegam notícias que exigem reciprocidade: O que contam os da casa? O que se faz por essas bandas? Como é que tens andado? Como se passam os dias?


Consoante a insistência, assim se encolhem os ombros, assim escasseiam as respostas.
O tempo reduz-se a pó, a velocidade ilusória dos dias confunde-se com o vazio.

As rotinas esvaziam o conteúdo das vidas, deixam-nos cair no anonimato, no desprendimento.


Respondo,
por preguiça (e desleixe) que nada de novo há a contar. Tudo na mesma, tudo tranquilo.

Igualmente camuflado em agendas rabiscadas e ritmos de cafeína, passou um ano.
De coragem e irreversíveis mudanças .

Exactamente um ano depois é tempo de regozijo; de celebração; de acção de graças.

Vencemos. Venceste.

E, cedendo à emoção, apropriada ao delicado momento, caímos no lugar-comum: há um ano atrás, conhecemos o primeiro dia do resto das nossas vidas.
Que a memória não se perca, mas que a experiência não se repita.

Día de Muertos

A.N, 01.11.07


"En México, más que una festividad Cristiana, es una celebración donde se mezclan tanto la cultura prehispánica como la religión católica, donde el pueblo Mexicano logró mantener sus antiguas tradiciones vivas.

Dentro de éstas tradiciones se mezclan sentimientos contrastantes, como lo son el dolor de perder a un ser querido, unidos al colorido de la fiesta y la diversión (...)"


Pág. 2/2