Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O mundo da Ch@p@

Segredos de justiça

A.N, 08.08.07

O caso Madeleine McCann regressa aos noticiários com suspeitas que, apesar do aparato de novidade, mais não são do que conclusões lógicas: os pais da menina são possíveis suspeitos.

Os avanços da investigação reconduzem-se simplesmente a esta conclusão que, aliás, sempre existiu, pese embora camuflada por outras tantas suspeitas que a Policia Judiciária levantou desde o início do quebra-cabeças mais mediático da história Portugal .

Daí que mostre alguma relutância em surpreender-me com este suposto “avanço” na investigação que mais parece uma manobra de ilusionismo, por parte da tão criticada PJ, para limpar a sua imagem, danificada perante os resultados inconclusivos da investigação, por si, liderada.

Curioso, ainda, o facto de em Portugal o profissionalismo se confundir com ataques pessoais: a polícia britânica, igualmente sem grande novidade, critica e aponta o dedo aos métodos, certamente arcaicos na sua óptica, da polícia portuguesa trabalhar. A polícia portuguesa, por sua vez, espicaça-se com as provocações de terras de sua majestade, como se anos de história de arrogância inglesa em terras lusas tivessem caído no esquecimento.

Nas entrelinhas, uma criança continua desaparecida, a hipótese da sua morte é assumida publicamente (como se essa hipótese não fosse óbvia desde os primeiros dias de investigação fracassada) e os pais que um dia emocionaram o mundo com as mãos trémulas e o caminhar irregular pelas ruas da Praia da Luz, começam a sofrer o estigma da investigação e os efeitos perversos da campanha mediática que eles próprios lançaram: o julgamento público, sem sentença ou contraditório.

4 comentários

Comentar post