Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O mundo da Ch@p@

...

A.N, 02.02.09

"Ela estava apaixonada e contra factos não há argumentos.

Apercebera-se de que era capaz de sentir compaixão, ao mesmo tempo que adoptava uma nova postura complacente, maternal, falsamente moralista e tão típica dos bem-aventurados que vivem efémeros estados graça.

Estava feliz como nunca e queria gritá-lo ao mundo, se bem que acreditasse que os outros, desdenhosos e cínicos, jamais conseguiriam compreendê-la  e jamais entenderiam o alcance da felicidade que vivia.

Paradoxalmente, em vez de partilhar a dávida da alegria dos seus dias,  a falta de fé nos demais repelia-a para cada vez mais longe, para um mundo onde apenas eles tinham lugar, onde a falta de tempo, o cansaço e as intempéries ditavam os encontros e as agendas.

As amigas esperariam. Pacientemente.

Afinal, é com paciência que se constroi uma amizade e com mais paciência ainda logramos mantê-la viva."