Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O mundo da Ch@p@

...

A.N, 25.02.09

Mal de nós que o ano começasse a um de Janeiro e que as primeiras horas desse sobrevalorizado primeiro dia do ano ditasse as regras e a fortuna para os dias vindouros.

O ano começa, tal como comummente se diz do Natal, quando o homem quiser, quando as condições propícias se reunirem, quando um acontecimento do destino se dá e a vida ganha um novo sentido.

O ano é novo e como todas as novidades, o tempo é de romance, de esperança e de felicidade idiota.

E o que virá no futuro, bom ou mau, justificar-se-á pela alegria do presente.