Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O mundo da Ch@p@

Qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência

A.N, 14.12.09

 

 

Era uma vez um grupo de senhores que à semelhança do que outrora estranharam nos seus pais, perto dos trinta descobriram que várias garrafas de gin, uma playlist cuidadosamente elaborada e uma sala com uma área simpática, são suficientes para garantir uma noite de entretenimento genuíno, propícia a momentos de humilhação pura entre pessoas que não podem deixar de se sentir à vontade umas com as outras.

 

Esse grupo de senhores sentia-se jovem, naquele sábado à noite em que lhes foi permitido esquecer a velhice precoce da semana acabada.

No decorrer do serão, porém, estes foram interrompidos por um grupo de recém-adolescentes que sem pudores se apoderaram do álcool, do ipod e dos cigarros da festa, chocando aqueles com o dobro da sua idade ao se dedicarem a fumaças ilícitas na cozinha.


Se, por instantes, qualquer eventual instinto maternal tenha inevitavelmente desaparecido- há que convir que ver recentes crianças em poses e gestos de adulto inconsequente pode ser perturbador e traumatizante - o mesmo foi facilmente recuperado. Não há que temer educar pessoas, há que apenas aprender novas formas de contornar a educação que nos foi dada.

 

O senhor da festa não castigou a adolescente pelos actos desmedidos das suas amigas. O senhor da festa ameaçou-a de contar à mãe o sucedido, caso a casa não fosse limpa.

 

Não obstante a sujidade ter sido causada pelos outros senhores, o dia amanheceu com uma casa luzidia, sem vestígios de cinza ou lama e o senhor, na tranquilidade dos seus trintas anos, pode finalmente passar um Domingo descansado.


 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.