Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O mundo da Ch@p@

Não separe o homem aquilo que Deus uniu

A.N, 26.07.07
Passaram trinta anos juntos a partilhar casas, filhos e projectos.
Observando-os de perto, porém, anos de afastamento foram silenciosamente palmilhados.
Como é possível caminharem juntos percursos tão separados? O que os uniu de início quando possuíam, desde logo, personalidades tão distintas e sensibilidades antagónicas?
Do matrimónio da juventude restam apenas imagens a preto e branco emolduradas, como deve
ser, em cima do aparador da sala.
Não pretendendo quantificar a felicidade, poder-se-á dizer que vivem infelizes, disfarçando as desilusões e as mágoas com artíficios do quotidiano.
Dizem-se casados, mas há muito deixaram de o ser.
Não separe o homem aquilo que Deus uniu... ou não una Deus aquilo que o Homem, mais tarde, não tem coragem para separar.

Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.